“Quase brancos, quase pretos” – uma discussão sobre o termo “pardo” – Universa UOL

“O movimento negro, historicamente, sempre trabalhou com a ideia de que a condição do negro está para além da mestiçagem. O lugar dele sempre foi de exclusão social. Por isso que o termo negro é um guarda-chuva que abarca todas as pessoas descendentes dos africanos escravizados”

Ler a reportagem de Nathalia Geraldo no Universa aqui.

Ilustrações de Jess Vieira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.